• imag_slidetop_jsp0.jpg
  • imag_slidetop_jsp1.jpg
  • imag_slidetop_jsp2.jpg
  • imag_slidetop_jsp3.jpg
  • imag_slidetop_jsp4.jpg
  • imag_slidetop_jsp5.jpg
  • imag_slidetop_jsp6.jpg
  • imag_slidetop_jsp7.jpg
  • imag_slidetop_jsp8.jpg
  • imag_slidetop_jsp9.jpg
  • imag_slidetop_jsp10.jpg
  • imag_slidetop_jsp11.jpg
Marcus Caruso

Em curtíssima temporada de duas semanas com “O Escândalo Philippe Dussaert”

De 06 a 15 de outubro no Teatro XP Investimentos

Deu a Louca na Branca

Sebastiana vem a público fazer uma revelação: ela é ninguém menos que a verdadeira Branca de Neve imortalizada por Walt Disney, e vai contar em detalhes como o cineasta americano fez dela a maior princesa de todos os tempos. Este é o mote de DEU A LOUCA NA BRANCA, comédia de Cacau Hygino com direção de Regiana Antonini que estreia dia 25 de agosto no Teatro FAAP, em São Paulo. A atriz encarna uma versão brasileira da heroína dos contos de fadas contracenando com as vozes em off de Paulo Gustavo (o espelho), Marcus Majella (padre Inácio), Rodrigo Fagundes (O Pequeno Príncipe), Renato Rabello (o apresentador do Oscar) e Caike Luna (Socialite Gilberto Ricardo).

Carolina Maria de Jesus

A peça é uma adaptação das obras “Quarto de Despejo” e “Diário de Bitita” da escritora mineira Carolina Maria de Jesus (1914-1977). A encenação segue o fluxo de memória de Carolina, refazendo sua trajetória da infância miserável em Sacramento no interior de Minas, quando a chamavam de Bitita, até o lançamento do seu primeiro livro – com enorme sucesso. Uma história surpreendente e inspiradora: A menina que estudou apenas dois anos do primário virou uma grande escritora.

Um Pai, com Ana Beatriz Nogueira

Com Ana Beatriz Nogueira. Dirigido por Vera Holtz e Guilherme Leme Garcia, o texto é baseado no livro homônimo de Sibylle Lacan, filha do psicanalista Jacques Lacan, e tem adaptação do cineasta Evaldo Mocarzel. Como num puzzle (quebra-cabeças), o texto, fragmentado, expõe as memórias de uma relação entre uma filha e seu pai, figura distante e ao mesmo tempo onipresente na pele do brilhante e requisitado psicanalista. A direção musical e a trilha sonora são da cantora e compositora Zélia Duncan em parceria com Andrea Zeni.

Os Sete Gatinhos

A peça, a primeira a ocupar o Teatro Nelson Rodrigues após sua reinauguração, tem direção de Bruce Gomlevsky e traz no elenco Tonico Pereira, Alice Borges, Lourival Prudêncio, Karen Coelho, Louise Marrie, Luiza Maldonado, Patricia Callai, Ingrid Gaigher, Gustavo Damasceno, Jaime Leibovitch, Luiz Furlanetto e Thiago Guerrante. Escrita em 1957, “Os Sete Gatinhos”comemora em 2017 seu aniversário de 60 anos.

A Trilogia das Pessoas

Pessoas Perfeitas / Pessoas Sublimes / Pessoas Brutas

As três peças, cada uma apresentada por uma semana, retratam personagens anônimas da Cidade de São Paulo, com seus anseios, conflitos e a solidão no meio da turbulenta Grande Metrópole. Em quase 30 anos de vida, a Cia. Os Satyros produziu 100 espetáculos, se apresentou em 21 países e, das mais de 100 nomeações, receberam 90 prêmios – incluindo APCA, Shell, Mambembe, APETESP e Governador do Estado de São Paulo

O Essencial é Invisível aos Olhos

O ESSENCIAL É INVISÍVEL AOS OLHOS, da dupla VJ Suave, formada por Ygor Marotta e Ceci Soloaga, ocupa a Galeria 1 na CAIXA Cultural Rio de Janeiro de 15 de agosto a 15 de outubro. A partir da imersão no ambiente de uma floresta, a instalação convida o público ao autoconhecimento e à reflexão. A instalação, interativa, une tecnologia dos óculos de realidade virtual com animação 3D. Numa imersão na floresta encantada, o público passeia por um mundo mágico onde ele é o protagonista de seus caminhos e ações. Desenvolvida para realidade virtual, o visitante é levado a outra dimensão.

No ano em que comemora dez anos consecutivos em cartaz, Clarice Niskier segue com “A Alma Imoral” em São Paulo, no Teatro Eva Herz, Livraria Cultura. O texto da peça é uma adaptação de Clarice Niskier para o teatro, a partir do livro homônimo do rabino Nilton Bonder. A supervisão da montagem é de Amir Haddad. A peça estreou em meados de 2006 no Rio de Janeiro numa pequena sala de 50 lugares e de lá seguiu para um teatro de 400 lugares, onde chegou a ficar em cartaz de terça a domingo. E dali ganhou o Brasil, em teatros de Norte a Sul do país.

JSPontes . 25 anos

JSPontes, empresa de assessoria de comunicação desde 1992 no mercado, tem concentrado sua atuação na área de artes & espetáculos, acumulando neste período a realização de mais de 500 eventos, entre lançamentos de espetáculos de teatro, dança e música, cinema, festivais de artes cênicas, inaugurações de salas teatrais, exposições e lançamentos de livros, e outros eventos culturais.

CONTATO

receba nossa newsletter
Joomla Extensions powered by Joobi